Você tem um bom conhecimento técnico naquilo que faz?

Ao longo de minha vida acadêmica, tenho observado que a maioria dos meus alunos de pós-graduação têm conhecimento técnico significativo e percebo também, que a variação deste nível entre eles, não é muito grande.

Talvez por ministrar aulas em turmas de Gerenciamento de Projetos, TI e Gestão de Pessoas, os alunos já têm uma vida profissional relativamente consolidada, quase todos com aproximadamente o mesmo tempo de trabalho e há alguns anos venho notando que se por um lado têm conhecimentos técnicos e tempo de profissão equivalentes, alguns conseguem se destacar com uma carreira ascendente, com vida financeira bem estruturada e o mais interessante, com remuneração muito acima da média, mas veja bem: somente alguns alcançam esta situação.

Analisando estes casos ao longo dos anos senti-me cada vez mais motivado a entender e compartilhar o que vinha observando.

Se conhecimento técnico e tempo de carreira são semelhantes, qual o motivo de tanta diferença no nível salarial? Por que tantos benefícios a uns e poucos aos outros? Qual motivo que uns tenham promoções constantes e os demais não?

O resultado desta observação contribui muito na minha atuação como Coach e também como facilitador de treinamentos.

Teoricamente é relativamente fácil ter sucesso profissional, mas nos esquecemos do que realmente encanta o mercado e, quando percebemos, nos falta o comprometimento necessário para adquirir as competências atualmente exigidas pelas empresas.

Basicamente o que diferencia os bons profissionais dos excelentes são as competências comportamentais ou soft skills, saber desenvolve-las com determinação é o que separa uma carreira comum de uma de continua ascensão.

Costumo elaborar com meus coachees uma planilha para autoavaliação e desenvolvimento do autoconhecimento. Em alguns casos utilizamos uma avaliação 360º a fim de alcançarmos uma leitura mais real do comportamento deste profissional.

Para o Coach é gratificante quando observamos que as diversas competências comportamentais vão se tornando parte do dia a dia do coachee e como consequência, os objetivos vão sendo alcançados, um a um.

Muitas vezes observo alunos buscando certificações após certificações, múltiplas formações e um forte empenho no desenvolvimento técnico, porém sem resultados significativos em suas carreiras, que poderiam ganhar destaque apenas com um projeto estruturado para desenvolvimento das soft skills que aliadas a um bom embasamento técnico encurta o caminho para uma carreira de sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *